Barulho que vem de fora pra dentro da sala

O “barulho” destacado no título deste texto diz respeito aos ensurdecedores batuques que às vezes dão as caras durante a semana nos fins de tarde (horário das últimas e cansativas aulas no turno vespertino do campus).

Essa tal “música”, que mais deve ser referida como estrondo é produzida pelos famosos e populares “paredões” que assolam e varrem a cidade serrana de letras de cantores que dizem representar a cultura nordestina e sergipana, mas que na verdade mostram nas músicas uma conotação sexual, de ofensa à mulher, machismo, modos de vida marcados pelo exagero, pela riqueza a qualquer custo e pelo desperdício; e sem esquecer do português cheio de graves erros.

Será que é essa a imagem que o sergipano quer que os brasileiros achem da nossa gente?

Machista, sem consciência, analfabeto e ignorante?

Imaginem então quando essa “falsa cultura popular sergipana” entra dentro da sala de aula, sem ser convidada, nos ouvidos de professores e alunos – concentrados e desligados.

É o fim do aprendizado.

A péssima infraestrutura das salas de aula não colaboram para a amenização desse problema. Tal fato combinado à falta de iniciativa por parte dos próprios alunos, professores e administradores fazem com que a questão se perdure.

A própria população e os políticos já cruzaram, faz tempo, os braços para a “barulheira” das ruas. E quando cito “políticos”, me refiro à todos. Independente de ser oposição ou governo atual.

O problema ficou tão repetitivo, que o comodismo, mais uma vez, venceu a ação.

Barulho que vem de fora pra dentro da sala

Um comentário sobre “Barulho que vem de fora pra dentro da sala

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s